Equipamentos E2FLOT

O equipamento E2FLOT trata soluções de açúcar através do processo flotação. Como efeito deste processo a turbidez das soluções tem seus valores reduzidos significativamente. Há também uma redução de cores quando acima de 300 ICUMSA e ainda uma pequena redução do teor de cinzas.

O E2FLOT é constituído por um conjunto de equipamentos onde se destacam o Flotador principal e o aerador, além disso os tanques de preparo e sistemas de dosagem de ácido, sacarato, floculante e clarificante são fundamentais ao processo, bem como toda instrumentação. Opcionalmente o sistema pode ser fornecido com sistemas de recuperação de açúcar da espuma, sendo este disponível em tecnologias variadas.

O processo ocorre quando o ácido é dosado no xarope simples e em seguida neutralizado, formando sais de fosfato insolúveis em uma solução neutra. Em seguida esta solução recebe microbolhas de ar no aerador, floculante e eventualmente o clarificante em linha. O xarope com estes aditivos entra no flotador, onde a as bolhas e os sais aglutinam as sujidades presentes no xarope, formando uma espuma que flutua no equipamento. Um sistema raspador direciona esta espuma para o tratamento secundário e o xarope simples já limpo é retirado pelo fundo do flotador, seguindo para o tratamento seguinte.

O processo de flotação permite que soluções com turbidez e cor de entrada elevadas (por exemplo acima de 800 ICUMSA) sejam tratadas e tenham sua turbidez e cor reduzidos significativamente. O processo é contínuo, não necessitando paradas para limpeza, podendo rodas dias sem parar reduzindo assim a necessidade de intervenções e principalmente as perdas de açúcar.

O equipamento pode ser operado tanto de forma manual quanto totalmente automática, onde o operador é alertado sobre todos os pontos relevantes do processo, inclusive o momento de regenerar a coluna.

Vantagens do equipamento

  • O E2FLOT permite a utilização de açúcares de baixa qualidade e baixo valor, tendo um custo de tratamento bastante inferior ao ganho obtido na aquisição do açúcar de qualidade inferior e com isso possibilitando um payback bastante rápido.
  • Permite a utilização com uma gama variada de açúcares com pouco impacto no resultado final.
  • Todos parâmetros de processo e regeneração são monitorados e vinculados a alarmes.
  • Construção robusta sobre skid metálico. Todas as soldas em tubulações por onde o produto irá fluir são inspecionadas e aprovadas por especialistas.
  • Rede AS-I de comunicação entre os instrumentos e válvulas, reduzindo consideravelmente a quantidade de fios e cabos necessários no equipamento, facilitando assim a manutenção e tornando a operação mais estável. Conexões elétricas IP67/69k.

Informações Técnicas

Turbidez 80 NTU
Capacidade 5.000 / 10.000 / 15.000 / 20.000 / 30.000 L/h
Produto a ser Tratado Xarope Simples
Condições de tratamento Cor de entrada máxima 1200 IU
Temperatura de operação 75 a 85ºC
Material de construção do equipamento AISI 304L ou AISI 316L (partes em contato com produto)
Controle Controle através de Software próprio e PLC
Visualização e Operação Através de IHM ou supervisório da planta

Seguranças Operacionais:

Controle do volume tratado Através de medidor de vazão e alarmes
Garantia da dosagem de ácido Através de Phmetro em linha
Garantia de neutralização Através de Phmetro em linha e controle automático da bomba de sacarato
Segurança contra transbordamentos Por Chaves de nível
Segurança para bombas não rodarem a seco Por Chaves de nível

Utilidades necessárias

Vazão / Corrente Pressão / Tensão
Alimentação de Xarope Simples Conforme fluxo desejado 2 bar
Água tratada Sob consulta 2 bar
CIP Sob consulta 3 bar
Água clorada (para selagem bomba) 20 L/h 3 bar
H3PO4 Sob consulta n/a
CaO Sob consulta n/a
Floculante Sob consulta n/a
Ar comprimido 1 Nm3/h 7 bar
Energia Sob consulta Sob consulta